Embora o SUS seja uma das políticas sociais que mais avançou em termos de descentralização e gestão entre entes federados, os desafios da regionalização da política de saúde no Brasil ainda são muitos e precisam ser discutidos em profundidade. Por isso, o Observatório do SUS, em uma parceria da ENSP/Fiocruz com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), convidou representantes do executivo, do legislativo, da academia e da sociedade para conversar sobre “Desafios de regionalização e Política de Saúde o Brasil: obstáculos e alternativas”.  

O seminário aprofundou questões importantes como as relações intergovernamentais e governança nas regiões, a saúde no recém criado Conselho da Federação, modelos de financiamento e a experiência dos consórcios de saúde, a relação entre as diferentes regiões e as políticas nacionais, os novos arranjos organizacionais com base regional, a nova política nacional de atenção especializada nas regiões, as desigualdades sociais no país, dentre outros. 

Leia a matéria completa aqui para aprofundar sobre os temas 


Publicado em: